Qual a diferença entre Blockchain e Banco de dados?

database

Como afirmado em nossa página “O que é a tecnologia Blockchain?”, a diferença entre um banco de dados tradicional e um blockchain começa com a arquitetura ou a maneira como as tecnologias são orquestradas.

landing_pages__image-1-e1489089004344

Um banco de dados em execução na World Wide Web é mais frequentemente usando uma arquitetura de rede cliente-servidor.

Um usuário (cliente) com permissões associadas à sua conta pode alterar as entradas armazenadas em um servidor centralizado. Ao alterar a ‘cópia mestre’, sempre que um usuário acessa um banco de dados usando seu computador, ele obterá a versão atualizada da entrada do banco de dados. O controle do banco de dados permanece com os administradores, permitindo que o acesso e as permissões sejam mantidas como uma autoridade central.

Isso não é o mesmo que um blockchain.

Para um banco de dados blockchain, cada participante mantém, calcula e atualiza novas entradas no banco de dados. Todos os nós trabalham juntos para garantir que todos eles cheguem às mesmas conclusões, fornecendo segurança integrada para a rede.

landing_pages_image_2_horizontal-image_2-e14890891502981

As conseqüências dessa diferença são que blockchains são bem adequados como um sistema de registro para certas funções, enquanto um banco de dados centralizado é inteiramente apropriado para outras funções.

Controle descentralizado

Os blockchains permitem que diferentes partes que não confiam umas nas outras compartilhem informações sem precisar de um administrador central. As transações são processadas por uma rede de usuários agindo como um mecanismo de consenso, de modo que todos estejam criando o mesmo sistema compartilhado de registros simultaneamente.

O valor do controle descentralizado é que elimina os riscos do controle centralizado. Com um banco de dados centralizado, qualquer pessoa com acesso suficiente a esse sistema pode destruir ou corromper os dados nele contidos. Isso torna os usuários dependentes dos administradores.

Alguns administradores ganharam a confiança depositada neles, na maior parte. O dinheiro das pessoas não é roubado pelos bancos que registram o dinheiro que possuem em bancos de dados privados, por exemplo. E há uma razão lógica para você querer um controle centralizado. O controle centralizado pode ser uma especialidade, uma razão para ser.

Mas, isso também significa que aqueles com controle, como um banco, precisam gastar bilhões de dólares para impedir que esses bancos de dados centralizados sejam alterados por hackers ou qualquer outra pessoa que queira lucrar com a perda de outra. Se os administradores centrais nos confiam para manter nossas informações em segredo falham a esse respeito, então perdemos.

História

A maioria dos bancos de dados centralizados mantém informações atualizadas em um momento específico. Eles mais ou menos são um instantâneo de um momento no tempo.

Os bancos de dados Blockchain são capazes de manter as informações relevantes agora, mas também todas as informações que vieram antes. A tecnologia Blockchain pode criar bancos de dados que possuem históricos de si mesmos. Eles crescem como arquivos sempre em expansão de sua própria história, ao mesmo tempo em que fornecem um retrato em tempo real.

É a despesa necessária para comprometer ou alterar esses bancos de dados que levou as pessoas a chamarem um banco de dados de “blockchain imutável”. É também onde podemos começar a ver a evolução do banco de dados em um sistema de registro.

Performance

Embora os blockchains possam ser usados ​​como sistemas de registro e sejam ideais como plataformas de transação, eles são considerados lentos como bancos de dados quando comparados ao que é possível para a tecnologia de transação digital que vemos hoje com o Visa e o PayPal.

Embora certamente haja melhorias nesse desempenho, a natureza da tecnologia blockchain requer que alguma velocidade seja sacrificada. A maneira como as redes distribuídas são empregadas na tecnologia blockchain significa que elas não compartilham e compõem o poder de processamento, cada uma delas independentemente atende a rede e, em seguida, compara os resultados de seu trabalho com o resto da rede até que haja um consenso de que algo aconteceu.

Bancos de dados centralizados, por outro lado, existem há décadas, e viram seu desempenho aumentar com uma fórmula que definiu a inovação na era digital: a Lei de Moore.

Confidencialidade

Bitcoin é um banco de dados descontrolado, sem controle de gravação. Isso significa que qualquer um pode escrever um novo bloco na cadeia, e qualquer um pode ler um bloco na cadeia.

Um blockchain de permissão, como um banco de dados centralizado, pode ser controlado por gravação e controlado por leitura. Isso significa que a rede ou o protocolo pode ser configurado para que somente participantes autorizados possam gravar no banco de dados ou ler o banco de dados.

Mas, se a confidencialidade é o único objetivo, e a confiança não é um problema, os bancos de dados blockchain não oferecem vantagem sobre um banco de dados centralizado.

Ocultar informações em um blockchain requer muita criptografia e uma carga computacional relacionada aos nós na rede. Não há como fazer isso que seja mais eficaz do que simplesmente ocultar os dados completamente em um banco de dados privado que nem sequer requer conectividade de rede.

Pense em todas as bases de dados que Ethan Hunt roubou nos filmes de “Missão Impossível” e você pode ter uma noção do tipo de confidencialidade possível nos bancos de dados privados.

Texto e imagem extraídos de http://www.coindesk.com – Tradução livre