O que são os “Smart Contracts”?

particl-thumb-990x550-width-800
Imagem extraída de http://www.nasdaq.com

Definição de ‘Smart Contracts’

Os contratos inteligentes (Smart Contracts) são contratos de auto-execução, com os termos do acordo, entre comprador e vendedor, sendo escritos diretamente em linhas de código. O código e os acordos nele contidos existem em uma rede blockchain distribuída e descentralizada. Contratos inteligentes permitem que transações e acordos confiáveis ​​sejam realizados entre partes distintas e anônimas, sem a necessidade de uma autoridade central, sistema legal ou mecanismo de execução externa. Eles processam transações rastreáveis, transparentes e irreversíveis

Embora a tecnologia blockchain venha a ser pensada principalmente como a base para o bitcoin, ela evoluiu muito além de sustentar a moeda virtual.

Explicando melhor os ‘Contratos Inteligentes’

Os contratos inteligentes foram propostos pela primeira vez em 1994 por Nick Szabo, um cientista da computação americano que inventou uma moeda virtual chamada “Bit Gold” em 1998, 10 anos antes da invenção do Bitcoin. Na verdade, é frequente que se diga que Szabo é o verdadeiro Satoshi Nakamoto, o anónimo inventor do Bitcoin, que ele negou.

Szabo definiu contratos inteligentes como protocolos de transação informatizados que executam os termos de um contrato. Ele queria estender a funcionalidade dos métodos de transações eletrônicas, como POS (points of sale – ponto de venda), para o mundo digital.

Em seu trabalho, Szabo também propôs a execução de um contrato para ativos sintéticos, como derivativos e títulos. “Esses novos bens financeiros são formados pela combinação de bens financeiros (como títulos – debentures, por exemplo) e derivativos (opções e futuros) de uma ampla variedade de maneiras. Estruturas de prazo muito complexas para pagamentos podem agora ser construídas em contratos padronizados e negociadas com baixos custos de transação, devido à análise computadorizada dessas estruturas de prazo complexas ”, escreveu ele. Em palavras simples, ele estava se referindo à venda e compra de derivativos com termos complexos.

Muitas das previsões de Szabo no jornal se realizaram em contextos anteriores à tecnologia blockchain. Por exemplo, a negociação de derivativos é realizada principalmente por meio de redes de computadores que usam estruturas de prazo complexas.

Texto extraído de http://www.investopedia.com – Tradução livre.

Fiquem de olho no site do Clube Bitcoin , traremos
grandes novidades em breve!