Como funciona a tecnologia do Blockchain?

blockchain-linux-2-667x500

Como já visto no nosso guia “O que é a tecnologia Blockchain?”, Existem três tecnologias principais que se combinam para criar o que chamamos de blockchain. Nenhum deles é novo. O que é novo é a orquestração e o aplicativo.

Essas tecnologias são: 1) criptografia de chave particular, 2) uma rede distribuída com um livro de registro compartilhado e 3) um incentivo para atender as transações da rede, manutenção de registros e segurança.

O seguinte é uma explicação de como essas tecnologias funcionam juntas para garantir relações digitais.

Chaves criptográficas

Duas pessoas desejam realizar uma transação pela internet.

new-alice-and-bob

Cada um deles possui uma chave privada e uma chave pública.

landing_pages___image-5-e1489090004384

O objetivo principal deste componente da tecnologia blockchain é criar uma referência de identidade digital segura. A identidade é baseada na posse de uma combinação de chaves criptográficas privadas e públicas.

A combinação dessas chaves pode ser vista como uma forma de consentimento, criando uma assinatura digital extremamente útil.

Por sua vez, esta assinatura digital oferece um forte controle de propriedade.

landing_pages__image-611-e1489090149154

Identidade

Mas o forte controle da propriedade não é suficiente para garantir relacionamentos digitais. Embora a autenticação seja resolvida, ela deve ser combinada com um meio de aprovação de transações e permissões (autorização).

Para blockchains, isso começa com uma rede distribuída.

Uma Rede Distribuída

O benefício e a necessidade de uma rede distribuída podem ser entendidos pela experiência de pensamento ‘se uma árvore cai na floresta’.

Se uma árvore cai em uma floresta, com câmeras para registrar sua queda, podemos ter certeza de que a árvore caiu. Temos provas visuais, mesmo que os detalhes (por que ou como) não sejam claros.

Grande parte do valor da cadeia de bitcoin é uma grande rede onde os validadores, como as câmeras na analogia, alcançam o consenso de que testemunharam o acontecido, ao mesmo tempo. Em vez de câmeras, eles usam a verificação matemática.

Em suma, o tamanho da rede é importante para proteger a rede.

Essa é uma das qualidades mais atraentes do blockchain do Bitcoin blockchain: é tão grande e acumulou tanta potência de computação. No momento da escrita, o bitcoin é garantido por 3.500.000 TH / s, mais do que os 10.000 maiores bancos do mundo combinados. O Ethereum, ainda mais imaturo, é protegido por cerca de 12.5 TH / s, mais do que o Google, tem apenas dois anos e está, ainda, basicamente no modo de teste.

Sistema de registro

landing_pages_image_2_horizontal-image_2-e14890891502981

Quando as chaves criptográficas são combinadas com esta rede, surge uma forma super útil de interações digitais. O processo começa com A tomando sua chave privada, fazendo um anúncio de algum tipo – no caso de bitcoin, que você está enviando uma soma da moeda digital – e anexando-a à chave pública do B.

Protocolo

landing_pages___image-8v-e1489090399151

Um bloco – que contém uma assinatura digital, registro do tempo e informações relevantes – é então transmitido para todos os nós na rede.

landing_pages_image_2_image_8-e1489090473724

Protocolo de serviço de rede

Um realista pode desafiar a árvore que caiu na floresta com a seguinte pergunta: Por que haveria um milhão de computadores com câmeras esperando para registrar se uma árvore caiu? Em outras palavras, como você atrai energia de computação para atender a rede para torná-la segura?

Para o blockchain, isso envolve a mineração. A mineração é construída com uma abordagem única de uma questão antiga de economia – a tragédia dos comuns.

Com o blockchain, oferecendo o poder de processamento de seu computador para atender a rede, há uma recompensa disponível para um dos computadores. O interesse pessoal de uma pessoa está sendo usado para ajudar a atender a necessidade pública.

Com bitcoin, o objetivo do protocolo é eliminar a possibilidade de que o mesmo bitcoin seja usado em transações separadas ao mesmo tempo, de forma que isso seja difícil de detectar.

É assim que o bitcoin procura atuar como ouro, como propriedade. Os Bitcoins e suas unidades de base (satoshis) devem ser exclusivos para serem de propriedade e ter valor. Para conseguir isso, os nós que atendem a rede criam e mantêm um histórico de transações para cada bitcoin trabalhando para resolver problemas matemáticos de prova de trabalho.

Eles basicamente votam com o poder de sua CPU, expressando seu acordo sobre novos blocos ou rejeitando blocos inválidos. Quando a maioria dos mineradores chegam à mesma solução, eles adicionam um novo bloco à cadeia. Este bloco é estampado com o tempo/hora , e também pode conter dados ou mensagens.

Aqui está uma cadeia de blocos:

landing_pages_blockchain-image-10-728x632

O tipo, quantidade e verificação podem ser diferentes para cada blockchain. É uma questão de protocolo do blockchain – ou regras para o que é e não é uma transação válida ou uma criação válida de um novo bloco. O processo de verificação pode ser adaptado para cada blockchain. Quaisquer regras e incentivos necessários podem ser criados quando nós suficientes chegarem a um consenso sobre como as transações devem ser verificadas.

É uma situação de escolha do provador, e as pessoas estão apenas começando a experimentar.

Atualmente, estamos em um período de desenvolvimento de cadeias de blocos onde muitas dessas experiências estão sendo executadas. As únicas conclusões tiradas até agora são que estamos ainda tentando entender completamente a destreza dos protocolos do blockchain.

3-techs-of-a-blockchain

Texto e imagens extraídas de https://www.coindesk.com – Tradução livre

Fiquem de olho no site do Clube Bitcoin , traremos
grandes novidades em breve!