Diretor de engenharia do Facebook muda para a mesma posição na equipe Blockchain da empresa

Evan Cheng, diretor de engenharia do Facebook há três anos, passou para a mesma posição na recém-criada equipe blockchain da empresa, informou o TechCrunch na sexta-feira, 6 de julho.

O engenheiro de software atualizou seu perfil no LinkedIn para refletir a posição recém-adquirida, e a mudança também foi confirmada para o TechCrunch pelo Facebook.

Antes disso, Cheng estava dirigindo o curso Programming Languages ​​and Runtimes no Facebook por cerca de três anos. Antes de ingressar na empresa de mídia social, Cheng estava trabalhando em engenharia de back-end para a gigante de tecnologia Apple por quase dez anos.

Além de assumir a nova posição, Cheng está consultando uma série de projetos relacionados a blockchain, incluindo a plataforma blockchain de Cingapura Zilliqa e a fornecedora de middleware com foco em segurança ChainLink.

O Facebook chegou às manchetes em janeiro deste ano, quando a companhia anunciou que proibiria a oferta inicial de moedas (ICO) e anúncios relacionados a criptomoeda em sua plataforma. Subsequentemente, relaxou um pouco sua proibição, permitindo que projetos de criptomoeda executassem anúncios.

O chefe de aplicativos de mensagens da empresa, David Marcus, anunciou em maio que o Facebook montou uma equipe para explorar os benefícios dos aplicativos blockchain em toda a plataforma.

Na semana passada, a subsidiária taiwanesa da multinacional de tecnologia Microsoft anunciou que começou a trabalhar em uma plataforma para desenvolvimento de blockchain corporativo. Em meados de junho, a Microsoft também revelou que começou a desenvolver uma plataforma de rastreamento baseada em blockchain em parceria com a Adents, um fornecedor de soluções de serialização e rastreabilidade de produtos.

Fonte: Cointelegraph

Cansados das altas comissões das corretoras, criamos o Clube Bitcoin, a primeira Exchange Brasileira isenta de taxas comissionais, possibilitando que você alcance o máximo. Conheça o projeto e faça as contas!

Google Adiciona Calculadora do Preço do Bitcoin no seu Buscador

O Google adicionou uma ferramenta útil e prática para usuários de Bitcoin. Desde semana passada, ao utilizar as palavras-chaves ”bitcoin”, ”preço bitcoin”, ”cotação bitcoin” ou ”valor bitcoin”, além dos tradicionais resultados da busca, o buscador retorna uma calculadora com o preço do bitcoin e seu gráfico conforme a imagem abaixo.

Nova calculadora de Bitcoin do google.

Segundo a página de disclaimer do próprio Google, o valor encontrado apresenta um atraso de 3 minutos e é baseado no preço da Coinbase.

Na calculadora, você pode colocar a quantidade de bitcoin que você deseja e ele retornará o valor total. O mesmo pode ser calculado inversamente, colocando o total de reais e a calculadora retornará o valor equivalente em BTC.

A calculadora pode ser vista tanto no desktop quanto no mobile.

Google havia dito que proibiria propagandas de bitcoin e criptomoedas

Em meados de junho, a empresa disse ao site Portal do Bitcoin, por meio de sua assessoria de imprensa, que estava “trabalhando para implementar a política até o final de junho”, contudo, as propagandas das palavras-chave no buscador e nas propagandas irritantes do Youtube continuam.

Em março, a companhia anunciou que mudaria as regras para impedir publicidade de contratos por diferença (CFD), forex spot, apostas de spread financeiro e conteúdos relacionados a criptomoedas.

A atualização da política de serviços financeiros do Google prevê a restrição de anúncios de criptomoedas e opções binárias nas aplicações da empresa, como nos sites cadastrados no navegador e no YouTube.

Pesquisas por Bitcoin caem

As pesquisas por Bitcoin no google chegaram ao menor patamar de 2018, tanto no Brasil como no resto do mundo.

De acordo com o Google Trends, serviço do google pra medir as tendências das buscas na sua plataforma, as pesquisas pela palavra ”Bitcoin” caíram 90% desde o final de dezembro.

Na semana do dia 17 ao dia 23 de dezembro, foi atingido o pico de 100 pontos no google trends. Na última semana, do dia 24 de junho de 2018, atingiu-se apenas 10 pontos, uma queda de 90%.

Fonte: Portal do Bitcoin

Cansados das altas comissões das corretoras, criamos o Clube Bitcoin, a primeira Exchange Brasileira isenta de taxas comissionais, possibilitando que você alcance o máximo. Conheça o projeto e faça as contas!

 

Agência de Serviços Financeiros japonesa vai mudar o regulamento de casas de câmbio cripto

O regulador financeiro japonês, Agência de Serviços Financeiros (ASF), está considerando mudar a base legal de como regulamenta as casas de câmbio cripto, informou a mídia local Sankei em 3 de julho.

A ASF supostamente está considerando regular as casas de câmbio cripto pela Lei de Instrumentos Financeiros e Câmbio (FIEA), em vez de sua fundação legal atual, a Lei de Serviços de Pagamento. Segundo Senkai, isso significa que as casas de câmbio terão proteções mais fortes aos clientes. A FIEA obriga as empresas de valores mobiliários a administrar fundos de clientes e valores mobiliários, como ações, separadamente dos ativos corporativos.

Sob a legislação atual, as criptomoedas estão legalmente posicionadas como o mesmo meio de pagamento que o dinheiro eletrônico. Se a ASF começar a regulamentar as casas de câmbio no âmbito da FIEA, a cripto será tratada como um produto financeiro. A FIEA também abrirá a possibilidade de introduzir derivados cripto como fundos negociados em bolsa (ETF).

Sankei escreve que o hack de 523 milhões de NEM na Coincheck no início deste ano contribuíram para a ASF considerar uma base jurídica diferente para as casas de câmbio cripto. Após o hack, a ASF instaurou investigações em 15 bolsas de valores não registradas, onde encontrou uma variedade de falhas de segurança e regulatórias nas operações de negócios das bolsas.

No início deste mês, a Associação de Casas de Câmbio de Moedas Virtual (JVCEA) anunciou um novo conjunto de regras voluntárias. O órgão de autorregulamentação de casas de câmbio tem como objetivo alinhar-se melhor com os regulamentos existentes contra a lavagem de dinheiro(AML) e também proibirá o comércio de criptomoedas baseadas em anonimato, como Monero e Zcash.

Fonte: Cointelegraph

Cansados das altas comissões das corretoras, criamos o Clube Bitcoin, a primeira Exchange Brasileira isenta de taxas comissionais, possibilitando que você alcance o máximo. Conheça o projeto e faça as contas!

Inundação em Sichuan arrasa várias mineradoras e hash rate do Bitcoin cai imediatamente após desastre.

As fortes chuvas na província de Sichuan, no sudoeste da China, afetaram mais de 200 mil moradores, e mais de 25 mil foram realocadas, disseram autoridades locais na quarta-feira.

O controle provincial da enchente e o quartel-general de combate à seca disseram que as perdas econômicas diretas ultrapassaram 688 milhões de yuans (104 milhões de dólares), incluindo 191 milhões de yuans em instalações de conservação de água.

As estatísticas mostraram que 32 municípios e 217 cidades foram afetados desde domingo.

As principais cidades afetadas são: Sichuan, Mianyang, Guangyuan, Chengdu, Aba, Meishan e outros lugares sofreram com as inundações causadas pelas chuvas contínuas, devido ao colapso de montanhas e rios, a hidroelétrica local e as instalações de comunicação foram danificadas em graus variados. De acordo com a mídia local.

Mas os estragos não param por  aí, afetando diretamente o mercado de cryptomoedas. Sichuan e Aba e outras áreas se tornaram uma área concentrada de mineradoras de cryptomoedas devido às abundantes tarifas de eletricidade. Nesta inundação, algumas mineradoras não foram poupadas e dezenas de milhares de máquinas foram destruídas pelas inundações. Nessa enxurrada, milhões de dólares foram perdidos em máquinas, a perda é pesada. De acordo com outro veículo de comunicação da região.

Segundo as estatísticas, 70% das máquinas de mineração do mundo estão na China, enquanto as máquinas de mineração de Sichuan são responsáveis por 70% por tudo o que é minerado na China. Sichuan é a meca da mineração do mundo. Pouco antes do desastre da inundação, os mineradores de Sichuan receberam um grande número de pedidos de depósito de máquinas de mineração. Muita gente aluga espaço nessas fazendas de mineração para minerar utilizando a infraestrutura dessas plantas de mineração. As mineradoras em Sichuan são geralmente construídas nas montanhas e nas áreas rurais, e por incrível que pareça suas instalações são relativamente simples.

Diante de uma inundação de proporções gigantescas, essas instalações foram varridas do mapa e com elas suas máquinas.

Atualmente, não há dados específicos sobre perdas das mineradoras de Sichuan, mas pelas fotos já divulgadas, pelo menos dezenas de milhares de máquinas de mineração foram inundadas e pelas fotos obviamente podemos supor que todas se tornaram sucatas e quase impossíveis de serem consertadas.

O hash rate de toda a rede caiu significativamente desde 24 de junho, e o poder de cálculo de toda a rede atingiu o menor nível entre os dias 20 e 27 de junho, que coincide com a época a inundação de Sichuan. Portanto, a razão para o declínio no poder de computação da rede provavelmente está relacionada ao desastre.

Fonte: Cryptowatch

Cansados das altas comissões das corretoras, criamos o Clube Bitcoin, a primeira Exchange Brasileira isenta de taxas comissionais, possibilitando que você alcance o máximo. Conheça o projeto e faça as contas!

Analistas de Cibersegurança Encontram Vulnerabilidade de Gastos Duplos do Tether – E Bitcoin tem mais uma queda.

A empresa de segurança cibernética privada chinesa, SlowMist, encontrou uma vulnerabilidade de gastos duplicados em Tether (USDT) ontem, 28 de junho.

SlowMist afirma em um tweet que eles foram capazes de enviar USDT para uma bolsa sem nome sem valores de campo corretos na transação. Isso significa que os indivíduos podem ser creditados por tokens sem realmente tê-los enviado, levando a um gasto duplo. Seguindo o tweet da SlowMist, um fundador da OmniLayer, a plataforma na qual o USDT foi criado, ofereceu uma explicação para o erro:

“Parece que o que aconteceu aqui é que uma troca não estava verificando o sinalizador válido nas transações. Eles aceitaram uma transação com valid = false (que não deveriam ter) e, em seguida, a segunda transação “double spend” teve valid = true, que também aceitaram. A menos que eu esteja perdendo alguma coisa, isso é apenas uma pobre integração de câmbio.”

Cripto observer CryptoMedication postou uma foto do erro.Image

A segunda maior bolsa do mundo em volume de negócios, a OKEx, publicou uma declaração sobre o erro. A bolsa disse que realizou uma série de exames quando foi notificada da brecha pela SlowMist, após o que determinou que a OKEx “não está exposta à vulnerabilidade”.

De acordo com a CryptoMedication, a vulnerabilidade de gasto duplo traz sérias implicações, já que “é possível que isso tenha sido explorado ad infinitum”. A CryptoMedication acrescenta que “parece ser um problema de troca… mais do que uma questão de Tether…”

No começo da semana, o Tether emitiu 250 milhões de novos tokens, supostamente apoiados 1: 1 pelo dólar americano. Tether já havia liberado 300 milhões de tokens no final de março, o que levou a um pequeno aumento de preço no Bitcoin (BTC). Tether também fez notícia no início deste mês, quando um estudo da Universidade do Texas alegou que o USDT foi usado como um instrumento para manipulação de preços do BTC em 2017.

Fonte: Cointelegraph

Cansados das altas comissões das corretoras, criamos o Clube Bitcoin, a primeira Exchange Brasileira isenta de taxas comissionais, possibilitando que você alcance o máximo. Conheça o projeto e faça as contas!

Ministro das Finanças do Japão quer mudar a taxação da criptomoeda e duvida da aceitação pública

O ministro da Fazenda do Japão acredita que é duvidoso que o público aceite uma mudança na tributação das transações de criptomoeda, informou hoje a Cointelegraph Japan, em 25 de junho.

Durante a reunião de hoje do Comitê de Orçamento da Câmara Alta, Taro Aso – também vice-primeiro ministro do Japão – disse que as transações criptográficas deveriam ser tributadas como uma “taxação de auto-avaliação separada” ao invés de sua atual classificação como “receita diversa”, enquanto expressam dúvidas sobre o público. reação devido à “justiça fiscal”.

A taxa de imposto atual para transações de criptomoedas tem um máximo de 55%, e a mudança de categoria a traria para um imposto fixo de 20%, semelhante a ações ou negociações forex.

Durante a mesma reunião, Aso observou que a posição de criptomoeda no setor financeiro internacional é incerta. Ele também falou sobre a importância do desenvolvimento da tecnologia blockchain, mas acrescentou que apoiar a tecnologia pode ser controverso, uma vez que está subjacente às criptomoedas.

A Agência de Serviços Financeiros do Japão (FSA) tem estado ativa na semana passada, emitindo avisos de melhoria de negócios para trocas de criptos como parte de suas inspeções regulatórias em andamento após o corte de US $ 530 milhões do Coincheck em janeiro.

Hoje, os dois vice-presidentes do órgão japonês de autorregulamentação da criptomoeda se demitiram depois que ambas as respectivas bolsas receberam notificações de melhoria de negócios da FSA na semana passada.

Fonte: Cointelegraph

Cansados das altas comissões das corretoras, criamos o Clube Bitcoin, a primeira Exchange Brasileira isenta de taxas comissionais, possibilitando que você alcance o máximo. Conheça o projeto e faça as contas!

Bitcoin em perigo de cair abaixo do nível crítico de US $ 6.000 gera preocupações para traders.

A Bitcoin e as principais moedas digitais entraram em queda livre na sexta-feira, com a maioria das moedas caindo em até 10%, tirando bilhões do mercado de moedas criptografadas.

O Bitcoin, a maior moeda digital do mundo, está sendo negociado em níveis baixos, já que falhas contínuas de câmbio continuam minando a integridade do mercado. O noticiário noturno de que o órgão financeiro do Japão atingiu seis bolsas com pedidos para melhorar os negócios, seguidos de dois ataques de hackers em exchanges nos últimos onze dias, dos quais foram roubados US $ 70 milhões em criptomoedas.

“É fundamental que as exchanges implantem segurança de primeira linha, já que a confiança do mercado está abalada”, disse Naeem Aslam, analista-chefe de mercado da Think Markets. “É além do ridículo, e acho que os reguladores devem aumentar a pressão nas exchanges em relação à segurança”.

Aslam disse que os hackers estavam causando sérios danos à reputação tanto do bitcoin quanto do blockchain.

Analistas sugerem uma queda ainda maior

A movimentação de sexta-feira deixou o bitcoin perigosamente perto do nível de $ 6.000 USD se aproximando do menor valor atingido esse ano em 6 de fevereiro de $ 5.947,40. Na semana passada, Tim Enneking, fundador e diretor administrativo da Crypto Asset Management, disse que alguns de seus traders acreditam que o bitcoin será negociado abaixo de US $ 3.000.

BTC / USD

Bitcoin está caminhando para registrar sua terceira semana de queda consecutiva a sexta nas últimas sete semanas.

Os números do ano até agora mostram uma imagem sombria para os proprietários de moedas digitais. Bitcoin caiu 56%, Ethereum ETH-USD, caiu 37%, Bitcoin Cash BCH-USD, perdeu 70% do valor, Litecoin LTC-USD, 63% e XRP XRP-USD,  a moeda que funciona no O protocolo Ripple é o pior desempenho, perdendo 78% do seu valor.

O valor total de todas as criptomoedas foi para US $ 258 bilhões, o nível mais baixo desde 10 de abril, segundo a CoinMarketCap.

Fonte: Marketwatch   

Cansados das altas comissões das corretoras, criamos o Clube Bitcoin, a primeira Exchange Brasileira isenta de taxas comissionais, possibilitando que você alcance o máximo. Conheça o projeto e faça as contas!