Como o Bitcoin resolverá seu problema de consumo de energia global?

Se o Bitcoin fosse um país, seria o 40º maior consumidor de eletricidade do mundo. Um novo trabalho de pesquisa destacou o crescente problema à medida que as principais criptomoedas tentam resolvê-lo.

Crise Energética do Bitcoin é Explorada

De acordo com os números, a quantidade de energia usada em cada transação pode ser melhorada em um ano.

Alex de Vries escreveu: “Com a rede Bitcoin processando apenas 200.000 transações por dia, isso significa que a eletricidade média consumida por transação é igual a pelo menos 300 kWh e pode exceder 900 kWh por transação até o final de 2018”. Significa que as transações com Bitcoin não poderiam ser processadas sem grandes quantidades de energia, apenas quer dizer que há muitos mineradores. Atualmente, as mineradoras ganham cerca de US $ 100 por transação.

O Digiconomist faz essa estimativa sobre o consumo de eletricidade pelos mineradores em seu Bitcoin Energy Consumption Index (BEXI). De acordo com seus dados, o Bitcoin usa 67,91 TWh por ano, que é apenas maior que o Chile, ficando em 40º lugar no mundo, com 66 TWh. Eles estimam que a quantidade de eletricidade usada por transação é maior em 929 kWh, o que equivale a operar três máquinas de lavar louça por um ano. A questão principal é que os números estão subindo a um ritmo muito mais acentuado desde setembro de 2017.

O BEXI tem que trabalhar com dados antigos para calcular a energia usada. Começa com quanto dinheiro que os mineiros estão ganhando e calcula quanto eles provavelmente gastam com eletricidade. Então eles consideram o preço da eletricidade e estimam quanto é usado. Ele se baseia em várias suposições, mas seria muito mais difícil entrar em contato com todos os mineradores de Bitcoin e perguntar quanto de eletricidade eles usam.

A Lightning Network ajudará?

A Lightning Network levará as transações do Bitcoin para fora da cadeia, configurando canais entre os usuários. Transações entre eles ocorrerão e só serão registradas no blockchain quando o canal for fechado. Isso reduzirá o número de transações que os nós terão que confirmar e, ao fazê-lo, reduzirá a energia necessária para manter a rede.

No entanto, a maioria da eletricidade usada é para mineração de Bitcoin, onde os computadores geram hashes que atendem a um conjunto de critérios. É improvável que a redução do número de transações no blockchain afete a quantidade de mineiros que existem. As transações de Bitcoin caíram pela metade desde dezembro, mas a dificuldade de mineração dobrou, indicando que há o dobro de equipamentos de mineração sendo usados. Isso significa que a Lightning Network só poderá resolver alguns dos problemas.

Na realidade, a melhor aposta para o Bitcoin, usando o Proof-of-Work, é o uso de energia renovável, conforme destacado em uma resposta ao documento. A Agência Internacional de Energia disse que a energia renovável deve crescer 40% até 2022 e destacou que as energias renováveis ​​são dominantes em novas fontes de energia que estão sendo criadas. A Islândia já mostrou como pode funcionar, uma vez que funciona com 100% de energia renovável. Em essência, a eletricidade renovável permite que a Rede Bitcoin funcione sem alterar sua estrutura subjacente.

Outras maneiras de resolver o problema incluem passar para a Prova de Estaca, como a Ethereum está fazendo. Digiconomista estima que Ethereum usa cerca de um terço da quantidade de eletricidade usada para minerar Bitcoin. NewsBTC informou sobre a recente publicação do código para Casper. É provável que a mudança reduza significativamente o uso de eletricidade, mas a questão é se a rede permanecerá segura ou não.

Fonte: Newsbtc

Tradução Livre

Cansados das altas comissões das corretoras, criamos o Clube Bitcoin, a primeira Exchange Brasileira isenta de taxas comissionais, possibilitando que você alcance o máximo. Conheça o projeto e faça as contas!

 

Jack Dorsey, CEO do Twitter quer ajudar o Bitcoin a ser adotado como meio global de pagamento


O CEO da empresa de pagamentos Square disse que quer que sua empresa ajude o Bitcoin a se tornar uma opção de pagamento global.

Dorsey: ‘Nós poderíamos estar em todas as lojas de aplicativos em vez de cinco’

Jack Dorsey, fundador e CEO da Square e co-fundador e CEO do Twitter, estava palestrando na Consensus conference em Nova York.

“A internet vai ter uma moeda nativa, então não vamos só esperar que isso aconteça, vamos ajudar a acontecer. Não sei se será o bitcoin, mas espero que seja.

Dorsey é da opinião de que o uso da moeda digital número um ou de outra altcoin como pagamento global reduziria a barreira para as empresas de pagamentos entrarem em novos mercados, informa a CNBC . Ele adicionou:

“Se pudéssemos usar uma criptomoeda hoje, poderíamos liberar nossos aplicativos em todas as lojas de aplicativos do mundo, em vez das cinco em que estamos.”

Ele afirmou que, como a empresa lida com a moeda fiduciária, teve que abordar o mercado de maneira diferente, encontrar um parceiro bancário exclusivo e trabalhar com diferentes reguladores.

Esta não é a primeira vez que Dorsey está otimista sobre o futuro do Bitcoin. Em março, foi relatado que o CEO da Square disse acreditar que a moeda digital se tornaria a “Moeda Única” globalmente aceita na Internet nos próximos 10 anos.

Em novembro, a Square começou a introdução das opções de compra e vendas de Bitcoin no Square Cash, o aplicativo de pagamento móvel desenvolvido pela Square, para uma pequena parte de seus usuários. Desde então, a empresa de pagamentos implementou recursos adicionais para seus usuários, que agora podem comprar, vender e transferir o Bitcoin com o aplicativo. Dorsey também se comprometeu com fundos pessoais para a Lightning Labs enquanto a equipe continua seu trabalho na proposta de escala de Bitcoin conhecida como Lightning Network.

Hoje cedo foi relatado que o Square Cash está crescendo a um ritmo mais rápido em comparação com o PayPal da Venmo, de acordo com a Nomura Instinet. O analista Dan Dolev disse que com os cerca de 28 milhões de downloads, o número de downloads do Square Cash foi de apenas um milhão a menos que os do Venmo.

Em uma nota para os clientes, Dolev afirmou que:

“Historicamente, a Venmo tinha mais downloads em relação à Square, mas a diferença parece ter aumentado em grande um pico em julho de 2017”.

No primeiro trimestre de 2018, a Square vendeu U$ 34.1 milhões em Bitcoin; no entanto, gastou US $ 33,9 milhões comprando a criptomoeda, o que significa que a receita ajustada foi de US $ 200.000.

Fonte: Newsbtc

Tradução Livre

Cansados das altas comissões das corretoras, criamos o Clube Bitcoin, a primeira Exchange Brasileira isenta de taxas comissionais, possibilitando que você alcance o máximo. Conheça o projeto e faça as contas!

“Bitcoin Jesus” ainda se mantem otimista no Bitcoin Cash depois do ultimo Hard Fork

j-bit

Roger Ver  está otimista sobre o Bitcoin Cash, apesar de seu declínio constante no preço ao longo do mês, chegando ao hard fork de ontem.

“Bitcoin Jesus” segue otimista com o Bitcoin Cash

Roger Ver apareceu no Fast Money da CNBC ontem para falar do Bitcoin Cash (BCH), onde disse: “Estou incrivelmente otimista com o bitcoin cash pelas mesmas razões que eu estava otimista com bitcoin em 2011”.  Muitas vezes referido como “Bitcoin Jesus ”,  Ver foi um dos primeiros investidores da moeda digital, agora endossa o Bitcoin Cash, que ele diz ter sido desenvolvido especificamente para transações.

O Bitcoin Cash foi ”forkeado” da Bitcoin no ano passado por um grupo de desenvolvedores que criou as atualizações no software original que poderiam melhorar a eficiência das transações de moedas.

Ver, que é CEO da Bitcoin.com, site que orienta investidores do mercado de criptomoedas, disse ao apresentador da Fast Money que negócios inovadores estão sendo construídos com o Bitcoin Cash em mente “porque realmente funciona”. Dizendo ainda “Todas essas empresas existentes estão construindo seus novos produtos em cima do bitcoin cash, o caminho econômico em que o bitcoin cash está ligado é o que levou ao sucesso original da bitcoin”

O ultimo Hard fork BCH não trouxe alívio

O Bitcoin Cash bateu outras moedas de grande valor no último mês, como a Ethereum e a Bitcoin, como moeda de melhor desempenho, mesmo que apresentando queda constantemente até o dia 15 de maio.

Hoje, apresentando  US $ 1.250,00 de acordo com livecoinwatch.com, o BCH caiu consideravelmente desde a alta recente de US $ 1.754 em 6 de maio

O fork forçado de terça-feira dia 15/05,  introduziu várias alterações na rede, que incluíram um aumento do tamanho máximo do bloco para 32 MB, o que permite a ocorrência de até 61 transações por segundo. No entanto, as novidades não trouxeram  valorização da moeda.

Apenas o oposto aconteceu de fato, o BCH perdeu cerca de 12% nas 24 horas desde a mudança. Por quê? Porque este último fork não ofereceu benefícios para aqueles que já possuiam BCH. Tradicionalmente, um hard fork  recompensaria os detentores de moeda dobrando sua quantidade de moedas. Os proprietários manteriam seu investimento original e receberiam o mesmo valor no novo blockchain. Com este fork, as moedas do titular serão simplesmente movidas para o novo blockchain com o mesmo valor.

No entanto, Roger Ver chegou a prever que o Bitcoin Cash dobrará de preço até o final do ano. Como ele disse à CNBC;

“O que realmente lhe dá valor subjacente, é que você pode usá-lo no comércio para pagar as coisas. Considerando que, muitos desses outros tokens por aí apenas se transformam em ativos especulativos que na verdade não têm utilidade alguma. ”

Texto extraído de http://www.newsbtc.com – Tradução Livre

Cansados das altas comissões das corretoras, criamos o Clube Bitcoin, a primeira Exchange Brasileira isenta de taxas comissionais, possibilitando que você alcance o máximo. Conheça o projeto e faça as contas!

Consensus 2018. ‘Lambos’ e banqueiros fora dos negócios

lambos-1

Blockchain Week  New York, a conferência anual mais importante para a comunidade de criptomoedas e blockchain, inclui truques externos ao evento, como atores retratando banqueiros que protestavam contra a Bitcoin e a Lamborghinis renovando o estereótipo de sucesso entre investidores em moeda digital.

“Protestos dos Banqueiros” e “Lambos”  do lado de fora da Blockchain Week.

O Consensus 2018, a conferência Bitcoin que acontece esta semana em Nova York, é o maior evento anual para o ecossistema. As apostas são muito mais altas este ano após a febre das criptomoedas no quarto trimestre de 2017. Mais de 100 empresas patrocinam o congresso, incluindo IBM, SAP e Microsoft, que deve atrair mais de 8 mil pessoas com preços de ingresso de US $ 1.499. para US $ 2.999.

A Lamborghini, ou “Lambo”, tornou-se um simbolo entre a comunidade de criptomoedas, e multiplicou seu valor ao longo dos anos. Existe até um site, When Lambo ?, ​​que calcula o dia em que uma quantidade determinada de Bitcoin será suficiente para comprar um desses carros, o site inclusive tem uma moeda própria, LMBO (LAMBO).

O Bitcoin nesta semana fez com que a Bitcoin Mercantile Exchange (BitMEX) alugasse três “Lambos” para que eles percorressem as ruas perto do hotel Hilton Midtown em Manhattan, sinalizando que os investidores de criptomoeda estão no local.

Outros truques ao longo da semana incluem um protesto de rua, realizado por atores posando como banqueiros que têm seus negócios arruinados por tecnologias de contabilidade distribuídas. “Devolva a indústria de remessas” e “Os cheques em papel usam menos eletricidade” podem ser lidos nos sinais de protesto.

Outros manifestantes mostravam cartazes dizendo “Free Jamie Dimon”, em referência ao CEO do JP Morgan Chase que chamou Bitcoin de fraude, e “abrimos todas essas contas por acidente”, em referência ao escândalo Walls Fargo quando se tornou publicamente conhecido que Wells Fargo abriu 3,5 milhões de contas falsas e cartões de crédito. A campanha foi criada pela Genesis Mining, uma empresa iniciante de mineração fundada em 2014.

O evento está reunindo todo tipo de pessoas, com flanelas, chapéus de cowboy, dreadlocks e ternos de negócio. O grupo heterogêneo de pessoas que se reuniram dentro do hotel tem a coisa mais importante em comum, a criptomoeda.

Até mesmo os “ mendigos” da Consensus 2018 são os mais sofisticados do mundo. Um homem foi visto do lado de fora das portas giratórias do hotel aceitando doações em moeda digital. Ele estava segurando uma placa que dizia: “Ajude um colega VC a pagar por esta conferência cara!” Com preços de ingressos variando de US $ 1.499 a US $ 2.999, as pessoas eram simpáticas à sua tentativa de arrecadar fundos.

 

Cansados das altas comissões das corretoras, criamos o Clube Bitcoin, a primeira Exchange Brasileira isenta de taxas comissionais, possibilitando que você alcance o máximo. Conheça o projeto e faça as contas!

O Blockchain ainda vai causar muito impacto no mundo.

block-final

Como o Bitcoin se torna parte do sistema financeiro global, o blockchain ainda pode provar os ideais utópicos de sua criação

Bitcoin não é mais uma palavra suja

O bitcoin foi criado após a crise financeira de 2008, em parte como uma reação a ver os maiores bancos do mundo arruinando a vida de milhões de pessoas através de práticas ignorantes, gananciosas e corruptas.

Uma entidade com o nome de Satoshi Nakamoto publicou um artigo descrevendo como a criptografia poderia ser a base de uma nova moeda digital que removeria o aspecto humano falível usando algo chamado blockchain para validar transações sem uma instituição para subscrevê-las.

O Bitcoin foi o resultado final dessa proposta e aqueles que tiveram oportunidade, abraçaram-na. Não surpreendentemente, os economistas e banqueiros zombaram, usando a mídia inicialmente para rotulá-la como uma ferramenta para os criminosos lidarem com drogas e financiarem o terrorismo. No entanto, quando essas alegações começaram a ter menos impacto, começaram a chamá-lo de fraude e esquema Ponzi (piramide).

Apesar de todos os insultos que os mestres do universo econômico, como Jamie Dimon e Warren Buffet, acumularam, o Bitcoin continuou a crescer em parte por causa de sua capacidade de 21 milhões de moedas. Esse detalhe de seu design, garante que sempre será escassa, tornando-se uma fonte atraente de riqueza, como o ouro, e assim os investidores começaram a comprá-la, o que levou ao aumento de preço de 2017.

Agora que o dinheiro institucional está exigindo seu pedaço de Bitcoin, os mesmos parceiros de Wall Street que estavam falando mal a apenas alguns meses atrás, estão se mudando para o espaço. A partir de dezembro de 2017, o CME Group e o Cboe Global Markets começaram a negociar em futuros de Bitcoin. O JP Morgan Chase fez o mesmo no início deste mês abrindo o primeiro balcão de Wall Street para negociar ativos digitais, e até mesmo a Bolsa de Valores de Nova York anunciou que vai “montar uma plataforma online para comprar e deter bitcoins”.
Ter as mesmas instituições que criaram o colapso financeiro de 2008 ao lado do bitcoin, e imaginar que elas vão  inevitavelmente dominar o espaço de criptomoeda, deixa em sinal de alerta os interessados. Como os bancos influenciam fortemente os aspectos regulatórios ainda em desenvolvimento da criptografia, como o anonimato e a descentralização, fatores que a tornam atraente para os pensadores livres, em primeiro lugar,  podem muito bem desaparecer

O potencial da tecnologia Blockchain

O que não pode ser adulterado é o potencial do blockchain para manter vivo o espírito igualitário, com o qual o Bitcoin foi concebido. Como está descrito no livro de Don e Alex Tapscott, Blockchain Revolution, um blockchain “é um livro digital incorruptível de transações econômicas que pode ser programado para registrar não apensas transações financeiras, mas virtualmente tudo de valor”

Naturalmente, essa capacidade será usada pelas corporações para maximizar a lucratividade, mas também já está sendo usada em países em desenvolvimento para estabelecer títulos de terra, criar bancos de compartilhamento de energia, distribuir água potável e rastrear as condições de trabalho dos trabalhadores mais explorados.

A tecnologia Blockchain ainda tem o potencial de satisfazer as aspirações da Satochi e dos primeiros adeptos da Bitcoin de ter uma rede de transações descentralizadas e confiáveis, trabalhando fora do alcance da ganância e da ignorância para fazer as pessoas viverem melhor

Texto extraido de www.newsbtc.com – Tradução Livre

Cansados das altas comissões das corretoras, criamos o Clube Bitcoin, a primeira Exchange Brasileira isenta de taxas comissionais, possibilitando que você alcance o máximo. Conheça o projeto e faça as contas!

Warren Buffet esta errado sobre bitcoin, diz “discípulo” auto-proclamado Chamath Palihapitiya

HHAYLAYALA

Chamath Palihapitiya, um VC de tecnologia, falou sobre os comentários negativos feitos recentemente por Warren Buffett, sobre o Bitcoin. Em uma entrevista recente, o ex-executivo do Facebook disse que Buffett não é especialista em tecnologia. Ele também reiterou a noção de que Bitcoin é ouro digital.

BUFFETT SABE POUCO SOBRE TECNOLOGIA

Falando durante a entrevista, Palihapitiya disse que Buffett, o CEO de 82 anos da Berkshire Hathaway, não é totalmente especializado em tecnologia. De acordo com Palihapitiya, o conhecimento da tecnologia não está exatamente no “círculo de competência” de Buffett, dizendo: ”Nem todo mundo está certo o tempo todo”

De fato, Warren Buffett nem sempre esteve certo. Apesar de ser considerado um dos maiores investidores de todos os tempos, Buffett deixou passar alguns ótimos investimentos, como Amazon e Google. Com criptomoeda, ele continua sendo um crítico ferrenho, declarando recentemente que comprar a criptografia não era estar investindo, mas sim especulando. O “Oráculo de Omaha” teve muitas coisas negativas a dizer sobre a criptomoeda, chamando-a de bolha e miragem. Ele até chamou o Bitcoin de “veneno de rato”, uma opinião compartilhada por Charles Munger, o segundo em comando de Buffett na Berkshire Hathaway. Munger recentemente se referiu ao avô da criptomoeda como um “veneno nocivo” e pediu que os EUA adotassem a filosofia de repressão à criptografia da China. De acordo com Buffett, o Bitcoin não tem valor intrínseco e não produz nada.

Palihapitiya não é a única que acha que Buffett não sabe nada sobre tecnologia e criptomoeda. O CEO da Binance, Zhao Changpeng, disse no início do ano que o chefe da Berkshire Hathaway não entende o bitcoin. Recentemente, a Weiss Ratings forneceu evidências para contestar as alegações de Buffett de que a moeda virtual número um não tem valor.

 

BITCOIN É UMA SUBSTITUIÇÃO PARA O OURO

Palihapitiya acredita que o Bitcoin é um substituto para o ouro. O autoproclamada discípulo de Buffett se identifica com a importância da criptomoeda, com relação a uma possível baixa  no mercado mainstream. Como resultado, parece que o bitcoin cria um mundo separado, que é o que requer um passaporte para o mover de um para outro.
O ex-executivo do Facebook é proprietário da Bitcoin desde 2012. Ele diz que prefere ver a criptomoeda como uma proteção contra a incerteza do mercado mainstream. Bitcoin surgiu no rescaldo da crise financeira global de 2008, um evento que Palihapitiya diz que quebrou a confiança de muitas pessoas na segurança das finanças tradicionais. Como um pensamento final, Palihapitiya afirma:

”Tudo desmoronou e as coisas que pensávamos serem certas foram embora”.

 

Texto extraído de www.bitcoinist.com – Tradução Livre

O que são Airdrops?

 

airdropimg-minQuem nunca jogou, por exemplo Worms Armagedom ou então qualquer jogo que tem aquela caixa com para-quedas? Aí, você vai na caixa e tem suplementos de todos os tipos!

Poisé, a ideia do Airdrops para o caso de Criptomoedas é a mesma, mas ao invés de receber remédios, comida ou qualquer outra coisa do gênero, você recebe moedas digitais.

Explicando melhor:

Por exemplo o ICO do Clube Bitcoin gera um link para que você compartilhe com seus amigos! Cada cadastro feito com seu link, te dará moedas!
Mas calma, a bonificação é somente por indicação direta, não se extende para outros níveis!

Mas porque o Clube Bitcoin decidiu fazer o Airdrop?

No White Paper do projeto é previsto que 19% das moedas seriam usados para Marketing. Com intuito de não deixar essas moedas nas mão de grandes players na área de publicidade, decidimos então fazer um Airdrop para que essas criptomoedas ficassem com a comunidade.

E qual é a bonificação do Airdrop?

Se você o usuário se cadastrar no nosso site utilizando o seu link (o link pode estar em um blog, video, texto ou qualquer outro lugar), ambos ganharão 100CBTX.

Adicionalmente, se esse mesmo usuário, que usou seu link para se cadastrar, adquirir nossos tokens CBTX, você receberá, em tokens, 10% de bônus como recompensa pela indicação.

Lembrando que isso se estende somente para o primeiro nível, ou seja, somente para a pessoa que você recomendou.

 

Ficou alguma dúvida? Entra lá no site do Clube Bitcoin e utilize nosso chat para perguntar. Estamos sempre abertos para dúvidas, criticas e feedbacks